CREA apresenta relatório detalhado sobre fiscalização no Virvi Ramos


A ação foi realizada de 22 a 25 de agosto

Créditos: Arquivo CREA-RS

O Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Estado do Rio Grande do Sul (CREA-RS) entregou, nesta semana, ao Ministério Público do Trabalho (MPT) e à Associação Cultural e Científica Virvi Ramos (ACCVR), relatório sobre fiscalização realizada no Hospital Virvi Ramos, em Caxias do Sul.

O documento de 48 páginas é resultado da sétima operação da força-tarefa de adequação das condições de saúde e segurança no trabalho em hospitais no Rio Grande do Sul

A ação foi realizada de 22 a 25 de agosto, quando o MPT notificou a empresa sobre 36 irregularidades encontradas em conjuntos de setores e atividades. Após inspeção “in loco” no Hospital, os profissionais do CREA analisaram documentação de atividades técnicas que fazem parte da legislação e normativas que envolvem as Câmaras Especializadas de Engenharia Química, Civil, Mecânica e Metalúrgica, Elétrica e de Segurança do Trabalho.

O procurador do Trabalho Ricardo Garcia informa que "o relatório técnico do CREA embasa a Recomendação entregue pelo MPT ao Hospital e fornece informações técnicas mais detalhadas e aprofundadas das situações analisadas pelo Conselho. O documento não altera o teor da Recomendação, mas aponta várias situações que auxiliam o hospital a adequar-se completamente. A obrigação de resolver os problemas contidos no relatório permanece, mas o relatório não fixa prazos, de forma que o hospital deve preocupar-se, nesse momento, em atender à Recomendação, que estabelece prazos para as situações consideradas mais graves. O relatório do CREA deve ser encaminhado para o Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho (SESMT) e para a Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA), que com base nele deverão formular planos de trabalho para depois do cumprimento dos prazos da Recomendação".

O documento aponta várias situações que auxiliam o hospital a adequar-se completamente. Assinam o documento do CREA o gerente de fiscalização, engenheiro químico e de segurança do trabalho Marino José Greco, o chefe do Núcleo de Suporte Técnico, engenheiro de controle e automação Marcelo Martins Corrêa de Souza, o chefe do Setor de Planejamento e Controle do Núcleo de Suporte Técnico, engenheiro mecânico Gelson Luis Frare (os três de Porto Alegre), e a supervisora de fiscalização da Serra / Sinos, Alessandra Maria Borges (Caxias do Sul).

Clique aqui para acessar o relatório do CREA.

 Já haviam entregues seus relatórios o Conselho Regional de Enfermagem do Rio Grande do Sul (Coren-RS) e os Centros Regionais de Referência em Saúde do Trabalhador (Cerests) de Caxias do Sul (Serra), Palmeira das Missões (Macronorte) e Santa Cruz do Sul (Vales), integrantes da Rede Nacional de Atenção Integral à Saúde do Trabalhador no Rio Grande do Sul (Renast-RS). A operação teve, ainda, apoio técnico da Fundação Jorge Duprat Figueiredo, de Segurança e Medicina do Trabalho (Fundacentro), ligada ao Ministério do Trabalho (MT), e do movimento sindical dos trabalhadores com o Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Serviços de Saúde de Caxias do Sul (Sindisaúde), que abrange 27 municípios da Serra, atingindo cerca de 14 mil profissionais. Os documentos dos parceiros instruem inquérito civil (IC) instaurado no MPT.

Fonte: MPT-RS

 

REDES SOCIAIS
  • Disque-Segurança

    0800 510 2563

  • suporte ART

    0800 510 2100

  • Ouvidoria

    0800 644 2100

  • Outros telefones
  • Atendimento Central

    51 3320 2100

Atendimento ao Público

Das 9h15 às 17h45

Não fechamos ao meio-dia.

Rua São Luís, 77 - Porto Alegre - RS

CEP: 90620-170

Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Rio Grande do Sul

by