Com sala cheia, Fórum Jovem discute ciência, futuro e juventude


Créditos: Arquivo Confea

Destinado especialmente a recém-formados e estudantes dos cursos vinculados ao Sistema Confea/Crea e Mútua, o Fórum Jovem lotou a sala 14 da Tenda Praia da Graciosa, durante a programação da 76ª Semana Oficial da Engenharia e da Agronomia (Soea), nesta quarta-feira (18). A Semana é realizada, em 2019, no Centro de Convenções Arnaud Rodrigues, em Palmas (TO).

Em sua 14ª edição, o Fórum Jovem foi dividido em duas etapas, que buscaram abordar os desafios de construir o futuro e a participação do Crea Júnior no Sistema Confea/Crea e Mútua. Na primeira etapa, o pesquisador e cientista Luiz Fernando da Silva Borges ministrou a palestra “Das bactérias no congelador a um astro para chamar de meu”, patrocinada pela Caixa de Assistência dos Profissionais do Crea – Mútua.

Em sua fala, Luiz Fernando, que também é graduando em Engenharia Mecatrônica, buscou demonstrar como diversos campos da engenharia podem se unir para benefício dos seres humanos. “Sou defensor de que o objetivo da engenharia é proporcionar qualidade de vida para o homem”, declarou.

Abordando principalmente a área de engenharia biomédica, na interface cérebro-máquina, Luiz Fernando mostrou como as tecnologias de diversos campos podem beneficiar pessoas com algum tipo de paralisia, desmembradas ou inconscientes. “Mais do que mostrar o conteúdo técnico, a ideia foi mostrar o processo de desenvolvimento de tecnologias, a não linearidade desse processo, que não é feito só de acertos”, resumiu.

Muito elogiado pelos presentes, o palestrante, que se declarou “advogado da multidisciplinaridade”, frisou que, quando se tem um fórum que junta pessoas das diversas modalidades da engenharia, especialmente nas fases iniciais de formação, “se pode ter resultados de colaboração inimagináveis, uma vez que a solução de uma área pode ser aplicada a outra”.

Mesa-redonda
A segunda etapa do Fórum Jovem contou com uma mesa-redonda sobre os desafios da atuação da juventude na engenharia, agronomia e geociências. O debate foi mediado pela coordenadora nacional do Crea Júnior, Thainá Prando Basto, e contou com a participação do eng. civ. Marcos Túlio de Melo, do chefe de Gabinete do Confea, eng. agr. Luiz Antonio Rossafa; e do eng. civ. Paulo Roberto Guimarães, presidente da Mútua.

Marcos Túlio de Melo, Luiz Antonio Rossafa e Paulo Roberto Guimarães discutem a atuação do Crea Júnior em todo o Brasil, durante mesa-redonda

Durante o debate, foi abordada, principalmente, a importância do programa Crea Júnior e da sua atuação junto ao Sistema Confea/Crea e Mútua, como um braço auxiliar. Outros temas discutidos envolveram o mercado de trabalho das diversas modalidades da engenharia, da agronomia e das geociências, a carreira e as novas diretrizes curriculares dos cursos das áreas abrangidas pelo Sistema.

Para Thainá Prando Basto, o Fórum Jovem foi “um momento incrível”. Segundo a coordenadora nacional, foi uma oportunidade de apresentar o trabalho desenvolvido pelo Crea Júnior aos futuros e jovens profissionais que participam da Soea. “É muito importante que levantemos essas temáticas, para que todos possam estar cada vez mais preparados, capacitados e prontos para atuarem de forma que valorize nossas profissões”, ressaltou.

Reportagem: Brunno Falcão (Crea-GO)
Edição: Julianna Curado (Confea)
Revisão: Lidiane Barbosa (Confea)
Equipe de Comunicação da 76ª Soea
Fotos: Damasceno Fotografia/Confea

 

 

REDES SOCIAIS
  • Disque-Segurança

    0800 510 2563

  • suporte ART

    0800 510 2100

  • Ouvidoria

    0800 644 2100

  • Outros telefones
  • Atendimento Central

    51 3320 2100

Atendimento ao Público

Das 9h15 às 17h45

Não fechamos ao meio-dia.

Rua São Luís, 77 - Porto Alegre - RS

CEP: 90620-170

Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Rio Grande do Sul

by