Aeaa e Sedetur promovem o primeiro TURISTEC de Alegrete


Créditos: Arquivo AEAA

O TURISTEC é uma iniciativa da Secretária de Desenvolvimento e Econômico e Turismo de Alegrete (SEDETUR). Conforme o secretário Jesse Trindade dos Santos trata-se de um projeto piloto no qual as pessoas fazem um passeio turístico pelo município com visitas técnicas em locais predefinidos e organizado pela equipe da SEDETUR em conjunto com parceiros.

No dia 11 de outubro, a Associação dos Engenheiros Agrônomos de Alegrete (AEAA) e SEDETUR tiraram do papel a ideia e realizaram o primeiro TURISTEC. O evento fez parte da programação da 5ª Semana dos Engenheiros Agrônomos de Alegrete.

Uma delegação de 20 alunos dos cursos de Agronomia e Medicina Veterinária da Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões (URI), campus Santiago, sob coordenação do Professor Olívio Bochi Brum e com participação do Engenheiro Agrônomo Cassio Fiorenza da Prefeitura de Santiago, fizeram um roteiro elaborado em conjunto pela AEAA e SEDETUR, com acompanhamento do Engenheiro Agrônomo Leonardo Cera.

Na parte da manhã, a delegação visitou o estabelecimento São Felipe dos proprietários José Oniro e Leoni Dambrós, na localidade do Assentamento Novo Alegrete, onde é aplicada a metodologia do Projeto Balde Cheio pelos Técnicos do Programa MAIS LEITE Alegrete. “As dificuldades do trabalho, a falta de recursos para investimentos, mas a persistência em buscar conhecimento e orientação técnica capacitada funcionam”, relataram os produtores que saíram de 46 litros para uma produção atual de 250 litros de leite por dia, permitindo que o casal não precise mais trabalhar fora da propriedade para complementar a renda como era no inicio do projeto, cerca de dois anos atrás.

Já em direção à cidade, a delegação fez uma parada na empresa Itagro Aviação Agrícola, onde o proprietário e aviador Marcos Antônio Camargo fez a recepção da turma e apresentou a empresa, mostrou equipamentos, comentou sobre as normativas e legislações que a aviação deve cumprir e relatou sobre cuidados para aplicação segura dos defensivos agrícolas. Na oportunidade Camargo contou um pouco da sua história, onde iniciou sua vida com piloto de uma empresa de aviação e anos após, em 1994, conseguiu adquirir sua primeira aeronave dando inicio a Itagro, que atualmente está entre as três melhores empresas de aviação agrícola do Estado do Rio Grande do Sul, as únicas que possuem o mais alto nível do programa de Certificação Aeroagrícola Sustentável (CAS).

Posteriormente a turma se deslocou até a sede do município, onde almoçaram no restaurante Busanello. Pela tarde, foram recepcionados na Inspetoria de Alegrete do CREA-RS, pelo presidente da Associação dos Engenheiros Agrônomos de Alegrete, Leonardo Cera, onde foi apresentado para os futuros profissionais a importância do Conselho Profissional e das entidades de classe, além de algumas ações da AEAA como o Projeto Troca Solidária, Sustentável e Social que está sendo executado através do Valor S - Sicredi em parceira com outras entidades do município.  Ainda foi apresentado sobre como funciona o Programa MAIS LEITE Alegrete e sua nova fase, o MAIS LEITE 4.0, que integra o projeto Balde Cheio, que retornou ao município também com recursos do Valor S – Sicredi através de um projeto cadastrado pela Acripleite, além do trabalho mútuo de várias entidades, entre elas, SEDETUR, Emater, Fundação Maronna, Embrapa, Sebrae, Sennar e Dr. Pastagem.

Na sequência a delegação se dirigiu até a fábrica de rações da Veterinária Caverá, onde foram recepcionados pela responsável Engenheira Agrícola Lidiane Rocha, que fez uma breve explanação sobre a empresa e sua evolução até tornar-se a fábrica mais tecnificada da região, totalmente automatizada, trabalha com energia sustentável, emprega diretamente 15 pessoas e indiretamente muitos fornecedores e prestadores de serviço, salienta ainda que a “empresa gera riquezas, fornece produtos de alta qualidade e gera impostos que ficam no município”. Os visitantes puderam conhecer as instalações, equipamentos e como funcionam todas as etapas dentro da fábrica que possui capacidade de produção de 15 toneladas de ração por hora.

Por volta do meio da tarde, o ônibus com a delegação santiaguense deslocou-se até a localidade do Durasnal para visitar a Chácara da Laranjeira dos proprietários Delvaci Cogo e Tania Cogo. No local foram recepcionados pelo filho do casal, Luzardo Cogo, que fez um relato da história da família trabalhando com leite há mais de 20 anos, e que hoje possuem mais de 100 animais em ordenha. Foi uma oportunidade interessante, pois no momento os animais estavam recebendo alimentação no cocho numa sala de alimentação construída há pouco tempo. Estrutura que é coberta e que assim permite aos proprietários alimentar os animais nas horas mais quentes do dia, onde provavelmente os animais não estariam pastando devido ao forte sol, o que favorece o aumento de produção de leite.
A última propriedade a ser visitada foi a Chácara Três Irmãs, dos proprietários Joel Cogo e Carmem Cogo, onde os visitantes foram recepcionados pela filha do Casal Aline Cogo, que é médica veterinária e após fazer especialização na área de reprodução animal voltou para casa revelando um importante case de sucessão familiar. Nesta propriedade, os estudantes receberam informações sobre as etapas e processos para se obter um alimento conservado de alta qualidade como a silagem de milho, gestão da propriedade, trato com os animais, controle de efluentes e puderam acompanhar a ordenha das 100 vacas que produzem cada, em média, 30 litros de leite por dia a base de pasto e fornecimento de volumoso e concentrado.

Ao final, o professor Olívio Brum agradeceu a recepção e comentou que o dia foi de grande proveito, pois essa aproximação com os produtores, técnicos e empresários que acreditam e investem no setor certamente contribuirá com a formação dos estudantes e juntamente com o Engenheiro Agrônomo de Santiago, Cassio Fiorenza, se comprometeram em realizar um evento na região com a participação de Prefeitos, Secretários Municipais e produtores para mostrar o Case de Sucesso de Alegrete em relação à atividade leiteira que vem crescendo no município a passos largos.

Para o Engenheiro Agrônomo da SEDETUR Leonardo Cera, poder realizar o TURISTEC coloca Alegrete em outro patamar. Por enquanto não temos estruturas físicas para receber grande quantidade de turistas, mas temos muitas coisas bonitas para mostrar e esta iniciativa nos permitirá amadurecer a ideia e melhorar a cada vez mais a receptividade dos visitantes e a divulgação daquilo que temos de melhor. Aqui no Alegrete possuímos muitos empresários que investem e são referências na região, e ao mesmo tempo em que os visitantes vierem para conhecer alguma tecnologia que está sendo aplicada, estarão, no caso do TURISTEC RURAL, em contanto com a natureza, com as paisagens do bioma pampa e poderão entender melhor a interação dos homens desta terra com o meio ambiente, vivendo em harmonia, produzindo alimentos e ao mesmo tempo contribuindo com a sustentabilidade em todos seus aspectos seja ela econômica, social e ambiental.

 

 

REDES SOCIAIS
  • Disque-Segurança

    0800 510 2563

  • suporte ART

    0800 510 2100

  • Ouvidoria

    0800 644 2100

  • Outros telefones
  • Atendimento Central

    51 3320 2100

Atendimento ao Público

Das 9h15 às 17h45

Não fechamos ao meio-dia.

Rua São Luís, 77 - Porto Alegre - RS

CEP: 90620-170

Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Rio Grande do Sul

by