Notícia

Sistema Confea/Crea está em luto pela morte de Ana Primavesi

Imagem da notícia

Considerada pelo universo acadêmico e de produção rural como mãe da agroecologia, a Engenheira Agrônoma Ana Maria Primavesi completaria cem anos no dia 3 de outubro de 2020. No último domingo (5/1), porém, a pioneira em cultivo e ensino de agricultura orgânica no país teve sua trajetória interrompida, em decorrência de complicações cardíacas. O centenário de Primavesi marcará o terceiro ano em que é celebrado no Brasil o Dia Nacional da Agroecologia. A data foi estabelecida por lei no final de 2017, e teve como motivação o aniversário da profissional.
Nascida na Áustria Annemarie Conrad, a agrônoma herdou o sobrenome Primavesi do marido, Artur Primavesi, e adaptou o primeiro nome ao novo país quando chegou ao Brasil, em 1948. Formada em Engenharia Agronômica e doutura em Cultura de Solos e Nutrição Vegetal pela Universidade Rural para Agricultura e Ciências Florestais de Viena (Boku – Universität für Bodenkultur), Primavesi revolucionou a agricultura brasileira - é responsável direta por boa parte dos avanços sobre as ciências do solo e seu manejo e pela difusão da agricultura ecológica (agroecologia) no país.
Primavesi é autora de 94 artigos científicos e 11 livros, pesquisadora e fundadora da Associação da Agricultura Orgânica (AAO) - uma das primeiras associações de produtores orgânicos do Brasil -, e foi professora da Universidade Federal de Santa Maria, onde ajudou a organizar o primeiro curso de pós-graduação em Agricultura Orgânica.
“A produção e os ensinamentos de Ana Primavesi foram fundamentais para o estabelecimento de uma cultura de cultivo de orgânicos no país. O Sistema Confea/Crea lamenta a perda dessa profissional e revolucionária, justamente no ano de centenário de seu nascimento”, afirmou o presidente do Confea, Eng. Civ. Joel Krüger.
O coordenador nacional das Câmaras Especializadas e Agronomia (CCEAGRO) e presidente da Confederação dos Engenheiros Agrônomos do Brasil (Confaeab), Eng. Agr. Kleber Santos, agradeceu o legado de Ana Maria Primavesi. "Ela contribuiu para o estabelecimento das bases de sustentabilidade para a agricultura nos Trópicos. A agronomia brasileira agradece e a Confaeab reverencia a perpetuidade dos ensinamentos de Ana Primavesi. Somos todos Primavesi", manifestou.
O conselheiro federal Eng. Agr. Annibal Margon também reconheceu a atuação expressiva da profissional que, segundo ele, deixou fundamentos técnicos fincados na história agronômica do Brasil. “A perda da engenheira agrônoma Ana Primavesi é sem tamanho. Primeiro por ter sido mulher e depois por ser pioneira ao estabelecer os conceitos agronômicos de produção sustentável dentro de uma conformação ecológica”, frisou Annibal.
Em março de 2019, na ocasião da solenidade em referência ao Dia Internacional da Mulher, Joel Krüger mencionou Ana Maria Primavesi como exemplo de mulher “revolucionária e grande guerreira”. Na 74ª edição da Semana Oficial da Engenharia e da Agronomia, realizada em 2017, em Belém (PA), Primavesi foi uma das homenageadas especiais indicadas pelo plenário do Confea. A agrônoma também esteve entre as personalidades selecionadas para integrar a campanha “Engenheiros notáveis”, promovida pelo Confea em 2018.
Confea

 

Outras Notícias

COLUNA SEMANAL

A Coluna Semanal é o newsletter encaminhado todas as sextas-feiras aos profissionais, empresários, estudantes e interessados nos temas da área tecnológica. Colunas Anteriores

FIQUE POR DENTRO DE TODAS AS NOVIDADES AGORA MESMO: