Notícia

Plenário elege vice-presidentes para o exercício 2020


Imagem da notícia

Créditos: CREA-RS

Realizada em sequência à Plenária Sessão de n. 1.797, nesta quinta-feira (09), a sessão de número 1.798, teve como principal pauta a eleição, pelos membros do plenário, dos primeiro e segundo vice-presidentes do Conselho, com mandato de um ano. No segundo semestre de 2020 ocorre processo eleitoral para escolha do presidente do CREA-RS, que assumirá mandato de três anos.

O processo eleitoral foi conduzido pela Comissão formada pelos conselheiros Geól. Antônio Pedro Viero, Eng. Eletr. Edgar Bortolini e Eng. Mec. Carlos Alberto Pereira. Concorreram à 1ª vice-presidência os Eng. Agrônomos Paulo Rigatto e Walmor Christmann, este último se licenciou da função de coordenador-adjunto do CDER-RS para participar. À 2ª vice-presidência, se candidataram os Eng. Civis Francisco Carlos Bragança de Souza, Cezar Motta e Ubiratan Oro.Após ser aberto espaço para dois minutos de fala para cada candidato, foi iniciada a votação. Cento e sete conselheiros votaram no pleito, tendo sido eleitos o Eng. Agr. Paulo Rigatto e Eng. Civ. Francisco Carlos Bragança de Souza.
“Espero que possamos deixar o CREA-RS em uma situação que ele merece”, afirmou Eng. Agr. Rigatto, em sua fala de agradecimento, lembrando a condição de prudência em que assume o exercício da presidência, por estar o cargo com a eleição impugnada. Destacou, ainda, a importância do plenário. “Não há presidência que vá fazer deliberações que não tenham a aprovação de vocês. Vocês são o Crea, nada do que aconteça pode se efetivar sem o apoio dos conselheiros.”

Eng. Paulo Rigatto Falou, ainda, do resgate, perante aos profissionais e à sociedade, do que chamou de “dignidade do CREA-RS”. “Não que ela esteja abalada”, explicou, “mas podemos conseguir um respeito maior da sociedade, buscando no próximo pleito uma representação digna do nosso Conselho. É responsabilidade de todos nós buscar nomes que possam desempenhar esse papel. Quero fazer essa transição com tranquilidade.”
Para ele, também é preciso uma diretoria que institua indicadores de eficiência e eficácia no CREA-RS. “Existem muitos números interessantes dentro do Conselho para relatarmos e temos que ter mecanismos para que a Plenária e a sociedade tenham uma visão mais clara sobre o quanto estamos evoluindo. Gostaria que Engenheiros e empresários e a população em geral olhassem para o Crea e soubessem que ele gera segurança. A engenharia é uma matemática de resultado. Nós todos, em conjunto, temos que apresentar resultados que permitam a clareza e transparência da nossa atuação.”
Também defendeu que termine o que chamou de confusão entre o Conselho ser um órgão protetor da sociedade ou de defesa da profissão. “O Crea tem uma responsabilidade muito definida em sua legislação. Ele não tem como principal objetivo a defesa dos profissionais, o Crea é quem vai exigir que os profissionais cumpram a fiscalização. Isso traz o Conselho para uma ação mais participativa do perante a sociedade”, destacou.

Eng. Civ. Francisco Carlos Bragança

Eleito segundo-vice, o Eng. Civil Bragança reiterou “ser um ano fundamental para o resgate da credibilidade do Conselho junto à sociedade”. “Temos que fazer esse resgate e busca, também, aumentar a participação da categoria no Sistema. Contem comigo para trabalhar e estabelecer caminhos isso.
Temos que eleger um presidente que represente a categoria.” Finalizou agradecendo os votos recebidos e parabenizando aos escolhidos para compor os demais cargos da diretoria. “Obrigada pela confiança e espero não decepcioná-los” .

Números desta votação (107 votantes)
1º Vice
Paulo Rigatto - 70 votos
Walmor Christmann - 37 votos
2º Vice
Francisco Carlos Bragança de Souza - 44 votos
Cezar Motta - 37 votos
Ubiratan Oro - 24 votos
Brancos - 02 votos

 

Outras Notícias

COLUNA SEMANAL

A Coluna Semanal é o newsletter encaminhado todas as sextas-feiras aos profissionais, empresários, estudantes e interessados nos temas da área tecnológica. Colunas Anteriores

FIQUE POR DENTRO DE TODAS AS NOVIDADES AGORA MESMO: